Pesquisar este blog

sábado, 19 de dezembro de 2009

O pesadelo

Beatriz Vilar acorda no meio da madrugada. Com cara de poucos amigos, deita na cama dos pais.

Vira para um lado e para o outro e nada de dormir.

Incomodada, minha esposa pergunta:

- O que é minha filha?

Com cara de choro, Bia olha desesperada e responde:

- A minha cabeça está cheia de pensamentos ruins que não me deixam dormir!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Os homens maus

Minha esposa conversava com a mãe sobre um assalto que tinha ocorrido em um restaurante de luxo, que fica próximo ao prédio onde a gente mora.

- Mãe, você soube que assaltaram o restaurante tal?, diz a minha esposa.

- É, eu soube Vanessa...

Beatriz, ao lado, presta atenção no diálogo das duas e resolve participar da conversa:

- O que é um assalto?

A mãe dela resolve explicar:

- Minha filha, são quando homens maus tomam aquilo que não é deles. Levam o que é dos outros. Entendeu?

- Ah, o ladrões. Sei, sei, sei...

Das brigas

Beatriz e a prima Yasmin brincavam na casa da avó (minha mãe). Por algum motivo desconhecido, que nem elas mesmas lembram, as duas se desentenderam e começaram a discutir.

Para acalmar os nervos, a babá de Beatriz intercede:

- Minha gente, vocês não são mais bebezinhos. São quase adultas. Não podem brigar.

Beatriz olha para ela e responde:

- Andréia, os adultos brigam também sabia? O problema é que eles brigam por coisas muito sérias. A gente discute por bobagem!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Falar alto!

Beatriz fica sozinha comigo na sala, enquanto sua mãe toma banho.
Em instantes, ela começa a chamar pela mãe:
- Mãe, Mãe, Mãe...
- Minha filha, sua mãe está no banheiro. Ela não vai escutar daqui. Você precisa falar alto para ela ouvir, digo eu.
Beatriz não tem dúvidas:
- Alto, alto, alto...
Eu começo a rir e tento explicar:
- Minha filha, não é falar a palavra alto. Eu quis dizer, falar alto. Entendeu? Você tem que gritar para ela poder ouvir...
-Entendi. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!, grita Beatriz.

Um debate sobre dinossauros

Beatriz indaga, absolutamente do nada:
- Pai, sabia que os dinossauros sabiam se defender dos predadores?
- Claro, Bia! Todos os bichos buscam se defender de quem os perseguem, para não serem machucados.
- Então, como é que alguns se defendiam?
- Eles corriam, se protegiam em lugares que os predadores não poderiam chegar, enfim...várias maneiras...
- Nada disso. Você precisa ir à escola. Alguns dinossauros possuem placas ósseas nas costas, extremamente duras, que não permite que os outros os mordam. Eles se defendem dos carnívoros. Geralmente, são os herbívoros que se defendem mais!
Eu resolvo brincar com ela:
- Herbívoros, o que é isso?!
- Ai, meu Deus! Pai, são os que comem folha não é?
- Bia, eu pensava que quem comia folha era o “folhívero”...
- Ai, meu Deus, como você é bobo. Não sabe nada certo. Não existe folhívero...
Ela sai com raiva e vai reclamar com a babá:
- Andréia, meu pai não entende nada de dinossauros.

Dos Peixes

Beatriz Vilar assistia um desenho onde o personagem principal era um “peixe falante”. Ela, com a cara de quem estava intrigada com alguma coisa, vira para a mãe e pergunta:
- Por que os peixes conseguem respirar dentro d’água?
A mãe, procurando aproximar a explicação para um universo que possibilitasse o entendimento de Bia, busca a maneira mais simples de explicar:
- Minha filha, os peixinhos respiram embaixo da água, porque o corpo deles é feito pra isso. Assim como o nosso é feito para funcionar fora da água. Nós não conseguimos respirar dentro da água...
Beatriz Vilar com a cara de quem acabou de prestar toda a atenção do mundo na explicação pedagógica, expõe sem ponto de vista:
- Ahhhhhhhhhhhhhhhhh, entendi. É por causa das brânquias, não é?!
A mãe fica chateada:
- Minha filha, se você sabe por que pergunta?!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Pequena Pausa

Galera,

Como havia colocado no twitter, este mês tive atribulações profissionais na primeira quinzena, que me deixaram um pouco distante da produção na internet.

Volto na segunda-feira, com gás total!!!!

Valeu aos que acompanham

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Roupas de natal...

Depois de pegar Beatriz Vilar na escola, pergunto:
- Bia, quer ir ao shopping comprar a roupa para usar no Natal?
- Pai, pode ser um brinquedo no lugar da roupa?
- Você vai ganhar o brinquedo, mas temos que comprar uma roupa para a festa da Natal!
- Ah, eu prefiro só brinquedo, rebate a Beatriz...
- Bia, e por acaso você vai vestir brinquedo no dia do Natal?
Ela pensa, pensa, pensa e devolve:
- Pai, é melhor do que eu brincar com a roupa!

O Carro e o ar...


Beatriz Vilar entrou no carro para ir para escola. Desta vez eu fui levá-la, e não a avó dela como é de costume.

Assim que entra no carro ela fala:

- Pai, liga o ar condicionado por favor...

- Óia, que ir no frio né? Só no luxo, respondo brincando com ela...

Bia- depois de 30 segundos em silêncio - responde:

- É que você liga o ar toda vez, mas a minha avó só liga poquinho porque tem medo de gastar o ar condicionado do carro dela!

A Bia

Algumas pessoas me pediram para colocar fotos da Bia, pois não a conheciam. Estou colocando um pequeno vídeo. É um corte que fiz em um vídeo maior onde ela conta a história - na versão dela - de uma princesa que morava em um castelo de diamantes. O vídeo é bem curtinho...
video

A Vida dos Dinossauros

Beatriz está empolgada estudando a vida dos Dinossauros. Com o conhecimento acumulado, ela parte para conversar com as pessoas. Estou sentado na sala lendo um livro, quando ela chega:
- Pai, você sabia que existiam dinossauros carnívoros?
Resolvo esticar a conversa:
- É mesmo? E o que são carnívoros...
- Pai, olhe o nome: CAAAAARRRRRNÍÍÍÍVOROS, os que comem carne, não é?
Contendo o riso, eu continuo conversando com ela:
- Ah, se os carnívoros comem carne, então os “folhíveros” comem folhas?
Beatriz fecha os olhos, coloca as duas mãos na cabeça e manda ver:
- Não, seu doido! Ai, meu Deus, num estuda para aprender aí fica falando besteira...Quem come folhas são os herbívoros...
- Tudo bem, desculpe. É que eu nunca conheci um dinossauro, respondo...
- Nem poderia, eles foram “instintos” porque uma pedra gigante caiu do céu na cabeça deles. E o nome desta pedra é “meuteuórios”.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Quero ler!

- Pai, eu queria aprender a ler para ninguém precisar mais tá lendo as historinhas da Turma da Mônica para mim.
- Mas você vai aprender Bia, tudo é uma questão de tempo. No Jardim II as pessoas começam a aprender a ler.
- Então por que você não me colocou logo no Jardim II? No Jardim I, nem se aprende estas coisas...

A raiva do sol

Beatriz Vilar faz Jardim I. Quando fui pegá-la na escola, ela - que tinha largado mais cedo - assistia atenta a aula do Jardim II.
Quando a chamei para irmos para casa, ela retrucou:
-Ai, pai. Eu queria ver mais da apresentação do Jardim II. Eles estavam falando que os pólos estão derretendo por conta do aquecimento da Terra. Meu Deus, o sol tá ficando com raiva porque estamos jogando tanto lixo nas ruas!